Freguesias

Movimentos Independentes entregam listas em tribunal

Publicado a 04 agosto 2017 em Freguesias
Movimentos Independentes entregam listas em tribunal

Os movimentos independentes apoiados pela Coligação Juntos por Guimarães – Movimento Cívico por Serzedelo, O nosso Partido é Ronfe e Movimento Cívico por Infantas – formalizaram ontem, quinta-feira, em tribunal, a entrega das listas para as eleições autárquicas 2017.

Raúl Peixoto, atual Presidente da Junta de Serzedelo, está já habituado a este processo. Esta é a terceira vez que concorre às eleições para as autarquias locais. “É uma continuidade daquilo que temos vindo a fazer desde 2009. O movimento está criado, portanto, a maioria das pessoas que faziam parte continuam a estar na lista que foi entregue hoje. Optamos por inserir algumas novidades, algumas pessoas que podem, no futuro dar continuidade a este movimento, sempre num ato de cidadania pura”, considera Raúl Peixoto. O candidato espera que a sua candidatura vença as eleições, para continuar a corresponder às expectativas dos Serzedelenses.

Já Olívia Fernandes, candidata à Junta de Freguesia de Ronfe, entrega o processo pela primeira vez. Optou pelo movimento independente porque se revê nessa forma de estar, “enquanto funcionária da Junta de Freguesia”. A candidata obteve cerca de 300 assinaturas, um número superior ao solicitado pelo tribunal, que é de 120. “Com a recolha das assinaturas tive consciência plena que a vontade das pessoas era a de que me candidatasse. A minha candidatura é pelos Ronfenses, é pelos cidadãos, é pela proximidade”, acredita Olívia Fernandes.

O Movimento Cívico por Infantas, encabeçado por José Pereira, apresenta-se pela segunda vez. “Mantemos a mesma convicção, a mesma vontade de participar na vida das pessoas, de fazer por facilitar o dia-a-dia das pessoas. É com grande satisfação que conseguimos dar este passo, uma a seguir ao outro, e cada um deles representa sempre algum sucesso”. José Pereira também concorda que as assinaturas espelham a vontade das pessoas. “As pessoas querem uma mudança, quem algo novo, querem uma junta a trabalhar para elas e é essa motivação que trazemos e é isso que propomos num futuro próximo”.